QUEM SOU

quarta-feira, 3 de julho de 2013

BOM JESUS

    Fonte: Braga Cultural - Junho 2013.

    Autor: José Carlos G. Peixoto, Mesário da CBJM.

    Fotografias:  Rob.
                         Wikipedia - Enciclopédia Livre.
                          http://contentor.wordpress.com

    Transcrição e adaptação: Rob.

Foto Rob

    O Bom Jesus do Monte, erigido na encosta ocidental do Monte Espinho, encastoado num dos flancos da Serra do Carvalho, a leste da cidade de Braga, é uma maravilhosa arte da natureza e uma referência incontornável da arte barroca em Portugal. Apresenta-se revestido de originalidade, proporcionando um autêntico espectáculo visual. Mais que um estilo é um local de festa, um itinerário cenográfico, catequético, de sonho, encantamento, usando até aos limites os sentidos.
    O conjunto monumental da estância é constituído pelo pórtico, porta de entrada na estância;

Pórtico
Foto Rob

os escadórios, onde sobressai a decoração e o espectáculo das formas do rococó no escadório dos Cinco Sentidos;

Escadório dos Cinco Sentidos
Foto Rob

o esplendor, a perfeição das formas, o dramatismo temático, o aparato cénico com toda a sua teatralidade e exaltação barroca da estatuária;

A Confiança
Foto Rob


A Confissão
Foto Rob

A Docilidade
Foto Rob

A Audição
Foto Rob

A Visão
Foto Rob

O Olfacto
Foto Rob

O Paladar
Foto Rob

O Tacto
Foto Rob

Foto Rob

Foto Rob

Foto Rob

Foto Rob

Foto Rob

Foto Rob

A Esposa do «Cântico dos 
Cânticos»
Foto Rob

A Sulamita
Foto Rob

David
Foto Rob

Jónatas
Foto Rob

Moisés
Foto Rob

A Caridade
Foto Rob

a quantidade e diversidade de capelas que percorrem todos os espaços da Via Sacra;

Capela da Última Ceia
Foto Rob

Capela da Oração no Horto
Foto Rob

Capela da Traição
Foto Rob

Capela da Flagelação
Foto Rob

Capela das Trevas
Foto Rob

Capela da Coroação de Espinhos
Foto Rob

Capela do Pretório
Foto Rob


Capela do Caminho do Calvário
Foto Rob

Capela do Caminho do Calvário
Pormenor
Foto Rob


Capela das Quedas
Foto Rob


Capela da Crucifixão
Foto Rob


Capela da Crucifixão - Pormenor
Foto Rob


Capela da Crucifixão - Pormenor
Foto Rob


Capela da Crucifixão - Pormenor
Foto Rob



Capela da Crucifixão - Pormenor
Foto Rob




Capela da Crucifixão - Pormenor
Foto Rob 




Capela de S. Pedro
Foto Rob

Capela de Santa Maria Madalena
Foto Rob

Capela do Descimento da Cruz
Foto Rob

Capela da Unção ou das Lágrimas
Foto Rob

Capela da Ressurreição
Foto Rob

Capela da Ressurreição
Pormenor
Foto Rob

Capela da Ressurreição
Pormenor
Foto Rob


a diversidade de fontes que purificam o corpo e o espírito, ora ladeando capelas, ora ornamentando os escadórios, fazendo do Bom Jesus um Nuseu do Barroco, ao vivo;

Fonte de Diana
Foto Rob

Fonte de Marte
Foto Rob

Fonte de Mercúrio
Foto Rob

Fonte de Saturno
Foto Rob

Uma das fontes em forma de 
serpente
Foto Rob

Cabeças de crocodilo
Um pormenor da Fonte da Serpente
Foto Rob

Fonte das Cinco Chagas
Foto Rob
Fonte da Caridade - Pormenor
Foto Rob

Fonte da Esperança
Foto Rob

Fonte da Fé
Foto Rob

o belo Terreiro de Moisés, verdadeiro hino ao jardim barroco, dominado pela Fonte da Cascata e do Pelicano;
Fonte da Cascata ou do Pelicano
Foto Rob

Terreiro de Moisés
Foto Rob
o templo neoclássico;



Capela e imagem do Bom Jesus 
do Monte
Foto Rob

Imagem do Bom Jesus do 
Monte
Foto Rob

Capela do Bom Jesus do Monte
Estampa representando S. Paulo 
da Cruz, fundador dos 
Passionistas
Foto Rob

Capela do Bom Jesus do Monte
Estampa representando Santa
Gema Galgani, primeira santa
Passionista
Foto Rob



Capela do Bom Jesus do Monte
Modelo de navio (ex-voto)
Foto Rob


Interior do templo
Foto Rob

Órgão
Foto Rob

Capela do Santíssimo Sacramento
Foto Rob

Retábulo e imagem de Nossa
Senhora da Soledade
Foto Rob

Painel de predela do retábulo de 
Nossa Senhora da Soledade
Foto Rob

Tribuna com representação 
das cenas do Calvário
Foto Rob

Imagem de Nossa 
Senhora das Dores
Foto Rob

Painel de predela do retábulo de Nossa 
Senhora das Dores
Foto Rob

Retábulo das Relíquias
Foto Rob

Corpo reconstituído do suposto mártir
S. Clemente
Foto Rob

a magnífica «gruta» rococó, escondida por entre as alamedas do parque, com a sua decoração exuberante e concheados assimétricos; a ornamentação, as proporções, o enquadramento, o arranjo paisagístico, a imaginária, as capelas hexagonais e as quatro fontes do Terreiro dos Evangelistas.

Chafariz do Terreiro dos Evangelistas
Foto Rob

Fonte de S. Lucas
Foto Rob

Fonte de S. Mateus
Foto Rob

Fonte de S. Marcos
Foto Rob

Fonte de S. João
Foto Rob

    O Bom Jesus do Monte transforma-se, então, num grande santuário de romagem e centro de peregrinação, onde se encena a Via-Crucis, um fenómeno turístico em Braga e um sítio ímpar, de reconhecimento e valor universal, onde se encontram verdadeiros tesouros de antepassados ilustres.
    Depois da demolição do templo de D. Rodrigo de Moura Teles, devido às reduzidas dimensões, não respondendo ao elevado concurso de gente, projectou-se, então, um novo templo, assinado pelo arquitecto Carlos Amarante, homem de confiança e da corte do Arcebispo de Braga D. Gaspar de Bragança.

D. Rodrigo de Moura Teles
(Wikipedia)

Arquitecto Carlos Amarante
(  contentor.wordpress.com  )

    A fachada do templo, de linhas sóbrias, de arquitectura singular, de superfícies lisas, onde o classicismo dos frisos e molduras se prolongam nos corpos laterais, um pouco recuados, está subordinada às três ordens clássicas da arquitectura de Vitrúvio. Ostenta quatro monumentais colunas cilíndricas, em granito maciço, que suportam o friso onde se abre a porta principal.
     De cada lado da porta principal emergem dois nichos, do profeta Jeremias e de Isaías.

Isaías
Foto Rob

  Um varandim, em granito, suporta as estátuas dos quatro Evangelistas com os seus símbolos, janelões e lápides com inscrições.
    O frontão triangular, fechado, está primorosamente esculturado em baixo relevo com elementos alusivos à Crucifixão de Jesus. 
    O interior respira o requinte do neoclássico. Em planta de cruz latina, possui galilé, sobre a qual se desenvolve o coro alto, as capelas laterais, com retábulos de talha neoclássica, os púlpitos confrontantes, com acesso pelos corredores laterais e a capela-mor.
    Frequentes janelões a rasgar as artísticas paredes, recortadas por granito e pinturas, e um lanternim no transepto, conferem um particular equilíbrio a todo o conjunto.
    A decoração, em todo o interior, é neoclássica, destacando-se o aspecto cenográfico da capela-mor, com um retábulo da Crucifixão e as várias personagens que a compõem, envolvidos por uma estrutura de talha convexa, sustentando anjos e um enorme baldaquino, com influências barroquizantes, sustentado por quatro imponentes colunas jónicas e com fuste em caneluras.
    O majestoso escadório do Bom Jesus, dividido em três partes, convida ao silêncio, à oração e à contemplação dos mistérios divinos, por vezes interrompidos pelo chilreio dos pássaros, pelo murmúrio das águas, para imitar o rasto de Cristo cravado na morfologia desta montanha e na estrutura simbólica e iconográfica.
    O escadório do pórtico é um longo escadório em linha quebrada, repartido por vários lanços e patamares.
    O pavimento é de pedra miúda, britada, entre caixilhos de cantaria lavrada.
    Os parapeitos encabeçadss em cantaria estão ornamentados, nos ângulos, com esferas armilares ou pirâmides.
    O Escadório dos Cinco Sentidos é uma obra opulenta e harmoniosa.
    No primeiro pátio surge a Fonte das Cinco Chagas, logo seguido de um conjunto de cinco patamares, cada qual aludindo a um dos sentidos do ser humano.
    O Escadório das Virtudes Teologais foi concebido por Carlos Amarante, ao gosto neoclássico, que acompanhou como arquitecto, como mestre e como operário, nas primeiras décadas do século XIX.
    A mata do Bom Jesus, bem romântica e frondosíssima, sempre foi um refúgio dos visitantes. Este pitoresco lugar, enlevo para o espírito, goza de múltiplos motivos para cativar quem a visita: a diversidade e raridade das suas espécies de árvores, a vegetação que pulula, os retiros amenos, os bosques fechados, as sebes rústicas, os penhascos, as grutas, a água rompendo por toda a parte, as fontes que jorram, as ruas, as veredas, os mirantes sobre penhascos, ois quiosques, as pontes rústicas, as correntes de água que se despenham em catadupas ou saltam ruidosas por entre as fragas, os lagos esbeltamente talhados, os altos taludes revestidos de árvores, arbustos e flores.

Ascensor
Foto Rob

Estátua equestre de
Longuinhos
Foto Rob

Entrada do antigo horto
Foto Rob

Uma das árvores da mata
Foto Rob

Gruta e mirante
Foto Rob

Lago
Foto Rob

Lago
Foto Rob

Lago
Foto Rob

Vista sobre a cidade de Braga
Foto Rob

Jardim
Foto Rob

    O Bom Jesus do Monte apresenta um ordenamento dos seus espaços externos bastante elaborado, onde os espaços construídos são delimitados por jardins formais permanentemente renovados.

2 comentários: