QUEM SOU

domingo, 8 de junho de 2014

COISAS DA ARCA DO VELHO



50 ANOS DE FOTOGRAFIA

    Completa-se neste ano precisamente meio-século da minha actividade como fotógrafo amador, uma vez que iniciei esta minha actividade durante o ano de 1964.
     Meus pais tinham uma câmara KODAK Six-20 Brownie, um «caixote», como eram conhecidas estas volumosas máquinas:





  
    Carregava película 620, negativos 3 x 6 cm., e dava imagens bem definidas.
    Contudo, não seria com este aparelho que eu iniciaria a minha actividade. Era demasiada responsabilidade para um menino ainda com 12 anos.
    Suponho que foi como prenda de aniversário que uma prima minha me ofereceu então uma «FALCON DeLuxe Miniature»:




    Era uma máquina já com algum uso, e fui avisado de que «metia alguma luz».
    Carregava película 127, com negativos  1, 5 x 3 cm ou 0, 75 x 3 cm., mas se a definição das primeiras não era muito boa a das últimas era horrível, pelo que só fiz uma única experiência, felizmente não foi a primeira, tendo esta saído razoável, como comprova esta imagem de minha mãe e minha avó materna, talvez a primeira fotografia que tirei:




    A fim de marcar esse ano em que me iniciei como fotógrafo escolhi como fotografia de perfil, na minha página do Flickr  https://www.flickr.com/photos/robaleiro   , um «passe» tirado aos 12 anos:






    Como «modelos fotográficos» vali-me dos nossos animais, primeiro um cão chamado «Patusco», que teve de ser recambiado para a Arrifana por se começar a mostrar de uma raça grande:






    No ano seguinte vieram para nossa casa dois cães gémeos:




    A «Nitucha», que ficou em nossa casa...


... e o «Miguinho», ou simplesmente »Migo», 
que ficou com os meus avós maternos e o 
gato «Mascote».


    A minha primeira «reportagem» foi a procissão de Nossa Senhora d' Ajuda desse ano (para quem não sabe residi em Espinho entre 1961 e 1981):







    Os tempos eram difíceis, e as verbas para películas, revelações e ampliações ou amplicópias eram escassas. Os resultados obtidos com a «FALCON» eram um pouco desanimadores, e em 1968 comecei também a usar a «KODAK» (caixote), fazendo a «cobertura» da Comunhão Solene da paróquia de Espinho:




    Pelos finais de 1968 resolvi adquirir uma das novas câmaras lançadas pela »KODAK»: o modelo «Instamatic», que carregava uma «cassette» de película 126 com 12 ou 20 negativos:




    Foi o que se pode dizer «uma máquina de guerra», pois acompanhou-me inclusivamente em Moçambique, durante a minha comissão de serviço militar (1974-1975).
    A minha primeira «reportagem com esta câmara» foi na Procissão dos Terceiros em Ovar de 1969:




 






    Isto foi em tempo de paz. Vejamos algumas imagens em tempo de guerra:





    
    Regressado do Ultramar e começando o precário «flash» a não dar a devida resposta, o que me limitava muito as imagens de e nos interiores, entendi por bem adquirir ainda outra câmara, desta vez uma «OLYMPUS PEN EE2»:



    Começava já a ter algum material «a sério», tendo destinado a «KODAK» para fotografia a preto-e-branco com luz natural e esta nova aquisição para fotografia a cores.
    E assim fui fotografado, por este novo «brinquedo», na noite de Natal de 1975, como que brindando a uma nova etapa na minha carreira de fotógrafo amador:



    Não vou ter a pretensão de expôr aqui toda a minha actividade de 50 anos, mesmo que resumida. Convido-vos a visitar a minha página Flickr, acima referida, com mais de 7000 imagens.
    Vou tentar limitar-me ao material. 
    Para já, as câmaras até agora referidas fazem parte do Museu da Imagem de Braga, por doação minha.
    Em 1995, aspirando já a uma profissionalização, adquiri, em 2ª mão, esta «LUXON» com objectiva, «zoom», «flash» e saco:



    Tive ainda uma câmara «NIKON» compacta, de cujo modelo me não lembro, e que sempre me acompanhava no dia-a-dia. 
    Distribuí este último material pelos filhos e aderi ao digital, que veio em boa hora, dada a despesa com o analógico, pese embora a falta da «magia» da expectativa dos resultados das revelações!

















Sem comentários:

Enviar um comentário